Tags

, ,

Sorocaba conta com um novo secretário de Saúde. O médico Armando Raggio, natural de Itapetininga, deixou o cargo ontem, que hoje é assumido por Vagner Guerrero, que já atuava na pasta desde 2002.

O anúncio foi feito em entrevista coletiva marcada de última hora pelo prefeito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB), depois do surgimento de boatos de que Raggio iria deixar a administração pública, que foram disseminados desde o final da tarde de quarta-feira.

De acordo com o agora ex-secretário, a decisão de pedir sua exoneração partiu dele mesmo, já que ele desejava voltar para a vida acadêmica em Brasília, cidade onde residia com sua família antes de aceitar compor a equipe de governo de Pannunzio em 2013.

Raggio disse que desde o início desse segundo semestre tinha deixado o seu cargo à disposição de Pannunzio. O médico afirma que já havia acertado com o prefeito que ficaria como secretário até certo momento, para então retornar a Brasília, onde sua esposa e filhos residem.

Agora, ele pretende retomar o seu doutorado, que havia deixado de lado por conta das atribuições no Poder Público municipal sorocabano, e também futuramente prestar um concurso público, para ser professor da Universidade de Brasília.

Ele atuava como docente voluntário da instituição, mas faz planos de se efetivar no local. “Lá tem o tempo certo para os concursos e quero estar próximo para me candidatar ao próximo concurso”, diz.

Pannunzio iniciou a coletiva, marcada às pressas, rasgando elogios à atuação de Raggio. “Tudo o que aconteceu na secretaria em termos de avanços, melhorias e medidas tomadas, tudo teve meu acompanhamento, foram discutidas previamente comigo, e tudo que foi tomado de decisão foi compartilhado. Armando foi e é muito importante e um ser humano, pelo qual tenho muito respeito”, afirma.

O prefeito reconhece os rumores que rondavam entre o meio político e de imprensa sobre a saída de Raggio da secretaria. “Não estava programado a fazer essa coletiva hoje (ontem), mas sim amanhã (hoje).

Mas, a verdade é que não existe segredos na Prefeitura quando mais de uma pessoa conhece o tema, aí daqui um tempo está todo mundo falando. Começamos a ser procurados e havia uma insistência”, declara.

Balanço: O agora ex-secretário fez um balanço positivo de sua atuação à frente da pasta, que atuava em uma área considerada como primordial para Pannunzio desde que ele assumiu a chefia do Executivo de Sorocaba, em 2013.

Entre as principais ações de Raggio como secretário de Saúde estiveram mudanças realizadas na forma de atendimento das Unidades Pré-Hospitalares (UPHs) da cidade. Enquanto esteve à frente da pasta, Raggio determinou que a UPH da zona norte atendesse somente adultos e a da zona oeste ficasse responsável pelos atendimentos pediátricos. Isso rendeu várias críticas ao então secretário.

Além disso, outras decisões do médico de Itapetininga fizeram com que os vereadores questionassem sua forma de trabalho e chegassem até a pedir sua exoneração. Sobre isso, Raggio revela não ver problema, já que estamos em um “regime democrático”. “A Câmara é sensível a situações que vão se constituindo em diversas conjunturas.

Tive sempre o apoio do prefeito, em todas as situações. Absolutamente a Câmara repercute situações, que sucessivamente vão sendo discutidas. As atuais, como passadas, sempre foram prontamente respondidas por nossa equipe. Nunca tivemos dificuldade nessa ordem”, pondera.

O prefeito também defende as ações tomadas na área da Saúde durante a gestão de Raggio. Ele revela que foi uma sugestão de Raggio, de fazer a especialização das UPHs, e a acolheu prontamente.

Para o prefeito, essas mudanças funcionaram, pois diminuíram as reclamações constantes de mau atendimento, principalmente na zona oeste. “Todas essas mudanças serão mantidas e, na medida do possível, até aprimoradas”, declara.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul