Tags

, , ,

Sorocaba terá 160 quilômetros de ciclovias até 2016. Essa é a meta estipulada pelo prefeito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB), que pretende construir na cidade mais 43 mil metros até o término do seu mandato. Uma das prioridades é criar a faixa exclusiva para bicicletas na avenida Doutor Afonso Vergueiro, paralela à linha férrea, entre o Terminal Santo Antônio e a praça Lions. A ideia é fazer a interligação completa entre as avenidas General Osório e Dom Aguirre.

Segundo Pannunzio, o prolongamento da ciclovia na Afonso Vergueiro será feito bem ao lado da linha férrea e sem modificar o fluxo de veículos na avenida. “Estou estudando, pedindo para a concessionária da ALL [América Latina Logística], que nos ceda uma parte do terreno.

A Prefeitura derrubaria a mureta, construiria a ciclovia e reconstruiria a nova mureta”, conta. Segundo a assessoria de imprensa da ALL, até o momento a concessionária não recebeu um requerimento formal da prefeitura sobre o assunto.

Atualmente, a ciclovia desemboca na avenida Doutor Afonso Vergueiro na região da praça da Bandeira. A conhecida faixa vermelha termina no calçamento do Terminal Santo Antonio, na divisa com o Pátio Cianê Shopping.

O prolongamento trajeto passará, caso seja aprovado, pela antiga Estação Ferroviária e pelo Museu de Arte Contemporânea (Macs) antes de chegar na avenida Dom Aguirre.

O professor Edson de Oliveira, 54 anos, utiliza esse trajeto praticamente todos os dias. Ele mora no bairro Ipanema Ville, perto da cruz de ferro, região norte de Sorocaba, e pedala cerca de 45 minutos até o Terminal São Paulo. No local, deixa e bicicleta e pega um ônibus para ir trabalhar na Capital. “Quase todo o meu caminho tem ciclovia. Só nesse trecho da avenida Doutor Afonso Vergueiro é que eu preciso pedalar pela rua ou pela calçada, mas é perigoso porque os motoristas não respeitam muito”, conta.

Enquanto os trechos das ciclovias não são ampliados, a Prefeitura tem melhorado a qualidade do piso. “Refizemos alguns trechos com concreto escovado, o que torna mais difícil escorregar”, relata Pannunzio.

De acordo com o prefeito, Sorocaba já está consagrada como a cidade das ciclovias. “Disputamos de forma sadia com o Rio de Janeiro, mas a qualidade das nossas ciclovias é a melhor do Brasil”, completa.

A Urbes – Trânsito e Transportes explicou que 110 quilômetros são de ciclovias e o restante é formado por ciclofaixas e faixas compartilhadas com ônibus – especificamente nas ruas Hermelino Matarazzo e Comendador Oeterer.

O Plano Cicloviário de Sorocaba foi implantado em 2006. A cidade também possui 50 paraciclos (estacionamentos de bicicletas), sendo um deles no Terminal Santo Antonio com capacidade para 60 veículos. São equipamentos projetados para locais estratégicos com o objetivo de facilitar a integração entre as ciclovias e os demais sistemas de transporte.

O município conta ainda com o Programa Integrabike. O empréstimo gratuito de bicicletas disponibiliza os veículos para pessoas com mais de 18 anos e que tenham pelo menos um dos cartões do transporte coletivo.

O sistema conta com 19 estações espalhadas na região central da cidade e na zona norte, o que resulta o número de 152 bicicletas disponíveis à população.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul