Tags

O vereador Rodrigo Manga (PP), presidente da Comissão de Transporte de Pacientes de Hemodiálise da Câmara, constatou nesta sexta-feira, 8, irregularidades no setor de nefrologia do Hospital Leonor Mendes de Barros, do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS), após fiscalização feita para averiguar denúncias de pacientes e familiares que fizeram um abaixo-assinado relatando problemas como falta de medicamentos, atraso de médicos, cadeiras inadequadas, maus tratos por parte de enfermeiros, falta de material como gaze e esparadrapo, falta de medicamentos e outros.

Acompanhado do vereador Saulo do Afro Arts (PRP) e de um assessor do vereador Tonão Silvano (SDD), que também integram a Comissão, Manga pode constatar os problemas. “As cadeiras que os pacientes usam não estão adequadas, falta material, lençóis, copos para água. As denúncias procedem e vamos cobrar providências”, ressaltou.

Recebidos pelo diretor técnico do CHS, Enio Guerra, Manga e os demais foram informados de que o hospital está ciente dos problemas e de que o setor de humanização já oficiou a empresa Nefrocare, responsável pela hemodiálise, a resolver as falhas em 15 dias. “Fomos informados pela diretoria técnica do hospital que, se nestes 15 dias as denúncias não forem resolvidas, um novo prazo de 15 dias será dado. Se em um mês os problemas não forem sanados, o CHS irá cancelar o contrato com a Nefrocare e abrir licitação para contratação de nova empresa terceirizada”, explicou Manga.

Os problemas começaram há cerca de dois meses, quando a empresa terceirizada que realizava o serviço de hemodiálise no hospital foi trocada, após licitação. “Com as queixas frequentes que começamos a receber por causa da Comissão de Transportes dos Pacientes de Hemodiálise, resolvemos averiguar para poder cobrar soluções”, destacou o parlamentar. Um requerimento já foi protocolado pelo vereador na Câmara cobrando informações sobre a possibilidade do Poder Público intervir junto à Secretaria de Estado da Saúde, a fim de buscar melhorias nas condições do setor de nefrologia do Leonor Mendes de Barros. “Ficamos satisfeitos em ver que o hospital está ciente dos problemas e cobrando soluções da empresa contratada, mas vamos continuar fiscalizando e acompanhando a situação destes pacientes e de seus familiares”, concluiu Manga.

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba

Anúncios