Tags

,

A Guarda Civil Municipal de Sorocaba definiu o cronograma de trabalho para o retorno às aulas com segurança.

A operação “Volta às Aulas” começa nesta segunda-feira. Por meio do Programa Patrulha Escolar Comunitária, a GCM garantirá o retorno das crianças às escolas, acompanhando durante todo o ano letivo de 2014.

Conforme destaca o comandante da corporação, Benedito da Silva Zanin, será empregado um efetivo de 68 guardas com viaturas (carros e motos), formando 19 equipes de patrulha no período da manhã e outras 11 no período tarde/noite.

“É um pessoal preparado para proteger a comunidade escolar e o seu entorno através de uma Guarda Cidadã. Segue a filosofia de trabalho de polícia de aproximação, que consiste em interagir o agente protetor com a comunidade”, explica o comandante.

O Programa é dividido em quatro fases operacionais. A primeira concentra no retorno às aulas, quando o patrulheiro faz o reconhecimento da área onde atuará, se aproximando da comunidade e identificando eventuais problemas, classificado pela CGM de Fase de Coleta de Dados.

O comandante explica que esse trabalho é importante pois fornece um mapeamento detalhado da área a ser patrulhada.

A partir daí, vem a segunda etapa da operação com a criação de diagnósticos indicando uma ação mais adequada, como por exemplo, a fiscalização de um bar suspeito no entorno ou a implantação de uma faixa de pedestres.

A terceira fase são as “Ações Integradas de Segurança” de acordo com a necessidade pontual, que vão desde operações policiais, fiscalização, até a manutenção de uma via ou calçada.

A quarta e última fase, são as atividades socioeducativas. De acordo com a faixa etária dos alunos, são empregados guardas em palestras, teatro de fantoches e teatro infantil, agindo como agentes multiplicadores.

Esse trabalho visa conscientizar as crianças com informações sobre cidadania, meio ambiente, defesa civil, trânsito, respeito a pais e professores e principalmente informações quanto aos riscos das drogas e os seus efeitos e como obter ajuda.

O objetivo do Programa é atingir a meta de 95 % de ações preventivas, 4% de ações de encaminhamentos especializados (Nais, Conselho Tutelar, instituições com atividades socioeducativas, internações voluntárias).

Apenas 1% dos casos deverão ser levados à apreciação da Delegacia da Infância e Juventude e da Vara da Infância e Juventude para medidas coercitivas.

Segundo o comandante Benedito da Silva Zanin, em 12 meses de funcionamento do programa, a GCM contabiliza 52 prisões de traficantes, 3.560 porções de drogas apreendidas, 20 apreensões de carros e motos irregulares, 2 armas, 45 operações policiais no entorno.

Também foram realizadas ações socioeducativas com palestras, teatro infantil, entre outras, beneficiando 18.800 pessoas (alunos e pais).

Também foram encaminhadas 11 internações voluntarias de dependentes químicos e demais orientações de auto ajuda.

A GCM realiza sua atividade de segurança comunitária, protegendo os 153 estabelecimentos da rede municipal de ensino.

Apoia a Polícia Militar no atendimento de ocorrências solicitadas também nas escolas estaduais, sempre contando com a colaboração das informações e denúncias por parte dos cidadãos.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias