Tags

, ,

A Prefeitura de Sorocaba abriu concorrência para contratar serviços de consultoria em comunicação, planejamento e assessoria de imprensa para dar mais “visibilidade” e projeção no cenário nacional à cidade.

O custo estimado é de R$ 66 mil por mês, total de R$ 792 mil pelos 12 meses de contrato. O aviso de que a concorrência encontra-se aberta foi publicado na edição de ontem do Diário Oficial do Estado de São Paulo.

A abertura dos envelopes será em 13 de março, às 10h, e a licitação será vinculada ao Gabinete do Poder Executivo – Área de Imprensa. O critério de julgamento será tanto preço quanto técnica, ou seja, a qualidade dos serviços. A previsão é de que, após a abertura dos envelopes, a licitação demore ao menos 45 dias para ter seu resultado final, após análise técnica e de preço.

Além dessa empresa a ser contratada, os 20 profissionais de comunicação da Prefeitura, incluindo assessores de imprensa, continuarão no cargo desempenhando suas funções habituais.

Destes, 18 são comissionados e dois concursados, que custaram em dezembro de 2013 um total de R$ 105.787,15 para a folha de pagamento, com média de R$ 5.289 por pessoa.

Um segundo edital também está aberto, mas para a contratação de duas agências de publicidade, com previsão de custar R$ 7 milhões durante 12 meses.

Segundo o texto da concorrência para assessoria de imprensa, o objeto da licitação visa “divulgar e posicionar os canais de mídia sobre as ações governamentais e de interesse do município de Sorocaba”, papel já desempenhado pelos assessores de imprensa locados na Área de Imprensa do Gabinete do Poder Executivo.

O secretário chefe de gabinete, Rodrigo Maldonado, afirma que o objetivo é “vitaminar” a assessoria de imprensa do município, aumentando a visibilidade de Sorocaba.

“Nós temos uma assessoria de imprensa bem montada na Prefeitura, porém essa equipe fica muito focada ao dia a dia da cidade. A ideia é colocar a cidade mais em um cenário nacional para trazer novas oportunidades para Sorocaba, atrair investimentos privados”.

Portanto, os atuais servidores comissionados e concursados da Comunicação da Prefeitura continuarão a desempenhar suas funções, mas com foco local, e a empresa a ser contratada teria um papel mais voltado aos veículos de imprensa com abrangência estadual e nacional, como informa Maldonado, embora essa divisão não conste nos textos oficiais da concorrência.

“Essa empresa vem agregar mais serviços, pincelando dentro da administração, dos projetos de governo, assuntos com potencial mais abrangente, para serem pauta em veículos nacionais e estaduais”, complementa.

Questionado se foi cogitado contratar profissionais por meio de concurso público para realizar tais serviços, Maldonado afirma que essa possibilidade é considerada, mas ainda está em estudos.

“Ainda não temos um consenso”, diz. “A ideia com esta contratação é melhorar o que já fazemos, que engloba também publicidade, comunicação interna, portal na internet, tv indoor etc. Nossa equipe terá mais tempo para criar mais”, comenta o secretário chefe de gabinete.

Dentre os requisitos de parte dos profissionais que devem fazer parte do corpo de funcionários da empresa contratada, estão a exigência de um profissional de comunicação master, com graduação em jornalismo e ao menos cinco anos de experiência na área pública, incluindo nível municipal e estadual; profissional de comunicação sênior formado em jornalismo e com cinco anos de experiência comprovada na área pública municipal, estadual e nacional; além de um profissional de comunicação pleno formado em jornalismo e com 1 ano de experiência nos níveis municipal, estadual e nacional da área pública.

Prefeito desconhece licitação: Questionado na manhã de ontem, durante cerimônia de entrega de doações a entidades do município, o prefeito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB) demonstrou desconhecer a licitação para contratação específica de assessoria de imprensa para atender à Prefeitura.

“O contrato é para assessoria de imprensa, mas inclui publicidade. Eu não li o edital, mas se não tiver publicidade não adianta. A parte de imprensa eu acho que nós estamos bem, temos uma boa equipe.

Talvez para veículos de fora a agência possa ser usada, mas aqui o pessoal dá conta”, disse o prefeito, provavelmente confundindo os dois contratos, o de publicidade (assunto já tornado público em novembro de 2013) e o outro de assessoria de imprensa, divulgado ontem.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul