Tags

No próximo dia 20 de dezembro a Secretaria da Habitação e Regularização Fundiária (Sehab) finaliza a pesquisa habitacional, que contempla as famílias que serão atendidas no programa habitacional “Nossa Casa”.

A pesquisa teve início dia 15 de março e já contabilizou mais de 35 mil famílias com rendas de zero a dez salários mínimos, conforme prevê o programa “Minha Casa Minha Vida” do governo federal, que junto com o programa “Casa Paulista” financia o programa de moradias populares.

Segundo o secretário da Habitação e Regularização Fundiária, Hélio Godoy, a pesquisa está disponível no site da Prefeitura há dez meses para todas as pessoas que queiram obter a casa própria por meio do programa habitacional desenvolvido pelo Município.

Quem ainda não participou e deseja fazê-lo, pode acessar o site oficial da Prefeitura de qualquer computador ou até mesmo se dirigir a qualquer Casa do Cidadão e colocar seus dados para serem analisados pelos assistentes sociais.

“Esta é uma etapa importante para que a Prefeitura possa conhecer a demanda por moradia, para que o serviço social, já a partir de janeiro, possa iniciar o trabalho de qualificação das famílias sempre observando os critérios do programa Minha Casa Minha Vida, ou seja, partindo da renda mais baixa, além de outros critérios como deficiencia fisica, idosos, familias que pagam aluguel e que vivem em áreas de risco ou aluguel social”, concluiu Godoy.

As famílias que forem contempladas deverão ocupar as moradias que estão sendo construídas pelo programa.

O prefeito Antonio Carlos Pannunzio assumiu o compromisso de construção de 5 mil habitações no mandato e a Prefeitura, neste primeiro ano, já tem em obras, 3.440 unidades.

A partir do dia 20 de dezembro o site continuará disponivel, porém, somente para atualização de cadastro.

O Programa habitacional vai ajudar milhares de famílias a realizar o sonho da casa própria, em especial, aquelas com renda entre zero e três salários mínimos.

Para isto, a Secretaria de Habitação (Sehab) lançou uma pesquisa para poder conhecer melhor as necessidades dos sorocabanos em relação às moradias como, por exemplo, a região onde prefere morar e o nível de renda. Assim, a Prefeitura poderá programar suas ações para os próximos quatro anos.

Para participar, basta acessar o portal www.sorocaba.sp.gov.br, clicar na imagem “Nossa Casa”, concordar com o termo contratual, digitar o CPF, em seguida, basta ler as instruções e preencher os campos solicitados. Além disso, quem não tiver acesso à internet, pode procurar uma das Casas do Cidadão (Itavuvu, Ipanema, Ipiranga, Éden, Brigadeiro Tobias e Vila Hortência), de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

A Secretaria de Habitação (Sehab) lembra que é tudo feito com planejamento para que seja feito o melhor para a qualidade de vida da população.

“Lembrando que as inscrições são abertas a todos que não tiverem casa própria e com prioridade a rendas de zero a três salários mínimos”, lembrou Hélio Godoy, secretário da Habitação.

Os documentos necessários para o cadastramento são: CPF, RG (próprio ou do cônjuge) e uma conta de água ou luz, para conferir o CEP do local onde reside.

O secretário da Habitação, Hélio Godoy, informa que o planejamento estratégico da pasta prevê a criação de aproximadamente 7 mil moradias na cidade entre 2013 e 2016, destinadas a famílias com renda entre zero e três salários mínimos.

Neste período, a Sehab também pretende beneficiar cerca de 8 mil famílias pelo programa de regularização fundiária Casa Legal, possibilitando a elas o registro de propriedade e legalização de toda documentação dos imóveis onde moram.

Segundo Godoy, em breve, a Prefeitura irá iniciar uma avaliação sobre a demanda habitacional na cidade, de modo a direcionar os investimentos para a construção das moradias e as demandas que serão geradas nas áreas de educação, transportes, entre outras, para que a Prefeitura esteja preparada para oferecer moradia de qualidade à população.

Segundo o prefeito Antonio Carlos Pannunzio, a iniciativa é para que todos consigam concretizar seus sonhos da casa própria.

“Muitas pessoas sonham com esse momento. O programa beneficia e ajuda a concretização de um sonho. Com isso, muitas pessoas poderão viver com dignidade e dentro de seu orçamento”, lembrou o prefeito.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

 

Anúncios