Tags

, ,

Uma audiência pública sobre o Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS) será realizada nesta segunda-feira, a partir das 9h, na Câmara de Vereadores, para se discutir o repasse de R$ 500 mil mensais que a Prefeitura pretende fazer ao PTS.

Os vereadores da Comissão de Ciência e Tecnologia, que agendaram a audiência, querem saber por que o repasse está atrasado em seis meses e por que não é mais necessária a aprovação dos parlamentares para que o repasse comece a ser feito. Pelo projeto do Executivo, o repasse já deveria ter-se iniciado em maio deste ano.

De acordo com o vereador Fernando Dini (PMDB), presidente da comissão, os seis meses sem o valor de R$ 500 mil obrigou o PTS a se autocustear com o capital integrado que, segundo o vereador, chega a R$ 3 milhões.

“O Parque Tecnológico sobreviveu nestes seis meses com seu capital integrado, mas nossa dúvida, agora, é saber se além do repasse da prefeitura, do valor de R$ 500 mil, para o custeio, ela (prefeitura) também vai ter de repor esse capital que vem sendo utilizado nestes últimos meses.

Essa é a nossa grande dúvida”, afirma o vereador, durante entrevista ao Jornal da Cruzeiro – primeira edição, transmitido ontem pela rádio Cruzeiro FM 92,3.

Compõem também a Comissão de Ciência e Tecnologia os vereadores Maurício Rodrigues da Silva (PRP), o Muri de Brigadeiro, e Waldomiro Raimundo de Freitas (PSD). O presidente do PTS, o ex-prefeito de Sorocaba, Vitor Lippi, é o principal convidado para a audiência.

Fernando Dini destaca a importância do Parque Tecnológico para Sorocaba, afirmando que o PTS é “futurista” para a cidade e região e que é um “grande agregador” de tecnologia.

Ele disse que a audiência é necessária para esclarecer muitas dúvidas, principalmente a relacionada aos valores gastos para a manutenção daquele centro de pesquisa tecnológica.

“A audiência precisa ser feita até mesmo pelo fato de o Parque Tecnológico vir recebendo muitas críticas em razão do dinheiro que vem sendo gasto.

E o valor de R$ 500 mil é de grande vulto, por isso precisa ser discutido e debatido pela sociedade. Sabemos que o dinheiro é importante para o custeio do parque, mas a questão do repasse precisa ser esclarecida”, diz.

O Parque Tecnológico de Sorocaba foi inaugurado no dia 4 de junho de 2012, com investimentos de aproximadamente R$ 70 milhões na primeira fase de obras e que foram aplicados em parceria entre os governos estadual e municipal.

O Núcleo Central do PTS recebeu o nome do empresário Alexandre Beldi Netto, fundador do Grupo Splice, já falecido.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Anúncios