Tags

, ,

O prefeito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB), em entrevista para o repórter André Fazano, da rádio Cruzeiro FM (92,3 MHz), ontem à noite, anunciou com exclusividade que desistiu da intenção de unificar as Secretarias da Educação e Cultura (Sedu e Secult), conforme havia planejado em seu projeto de reforma administrativa.

A alteração, inclusive, já consta do projeto enviado para os vereadores e que deve ser apreciado na próxima semana.

Disse Pannunzio que a mudança de postura levou em consideração as manifestações recentes sobre o assunto. “O prefeito não é insensível ao clamor popular, às considerações feitas por vereadores, de maneira que ainda na iminência de ser enviado o projeto para a Câmara, eu fiz a alteração, retornando à situação originária, ou seja, Cultura permanece como secretaria autônoma”, disse ele à rádio Cruzeiro FM.

O chefe do Executivo justificou a sua intenção originária de unificar as pastas dentro da proposta maior que é a de tornar a administração municipal mais enxuta, diminuindo secretarias e consequentemente o custeio, e com isso ter mais recursos para as atividades fins.

Mas deixou claro na entrevista de ontem que levou em consideração os pedidos feitos, como o manifesto entregue por artistas na sessão legislativa de quinta-feira.

Pannunzio, no entanto, não quis adiantar como serão definidos os nomes dos secretários das duas pastas. Atualmente, o secretário da Cultura, José Simões de Almeida Júnior, acumula a pasta da Educação.

Ele afirmou que esperará o início da apreciação do projeto na Câmara para então divulgar como ficará o secretariado. “Vamos aguardar o início da próxima semana para que a gente possa comunicar claramente quem é quem”, afirmou.

Fonte: Notícia publicada na edição de 03/08/13 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 6 do caderno A

Anúncios