Tags

,

Sem discussão e emendas parlamentares, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2014, estimada em R$ 1,935 bilhão, foi aprovada por unanimidade na sessão ordinária de ontem da Câmara Municipal de Sorocaba.

Neste ano, a proposta não teve emenda parlamentar acrescida ao projeto de lei do Executivo, tendo em vista que elas devem ser apresentadas no Plano Plurianual (PPA) e na Lei Orçamentária Anual (LOA), que serão encaminhadas ao Legislativo em agosto e setembro, respectivamente.

O líder do Governo, vereador Paulo Mendes (PSDB), e presidente da Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e Parcerias da Câmara salientou a importância da LDO e pediu aos vereadores que acatassem o projeto do Executivo.

Já Izidio de Brito (PT), da Comissão de Economia, destacou que não é momento de apresentação de emendas e sugeriu a realização de audiência pública para discutir o orçamento do próximo ano com deputados estaduais e federais.

Desta forma, os parlamentares poderiam receber informações sobre os projetos de alcance estadual e federal que influenciam na arrecadação e gastos municipais antes da votação da PPA e do orçamento 2014.

Valores: Os gastos totais do orçamento previsto em R$ 1,935 bilhão estão divididos da seguinte forma: R$ 1,497 bilhão para a Prefeitura; R$ 207,8 milhões para o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae); R$ 178,2 milhões para a Previdência, R$ 50,5 milhões para aplicações em saúde pela Funserv e R$ 1,3 milhão para o Parque Tecnológico de Sorocaba.

Fonte: Notícia publicada na edição de 21/06/2013 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 6 do caderno A

Anúncios