Tags

, , ,

O ex-vereador de Sorocaba pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Antônio Arnaud Pereira (Arnô), assina no próximo dia 9 de maio a filiação dele ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Ele, que se sentiu rejeitado e sem o apoio do PT para as eleições passadas, desfiliou-se do partido da estrela no dia 7 de março deste ano.

 

A questão da coerência e a necessidade de o PSDB aproximar-se mais das classes trabalhistas foi o ponto decisivo dos tucanos para aceitar um ex-petista com a experiência de 24 anos no PT à frente da ala sindical.

Ter uma ala sindical no partido será um marco na história dos tucanos que, apesar de ter um núcleo sindical, sempre estiveram afastados dessas bases populacionais devido às ideologias praticadas pelos dois partidos.

A informação sobre a assinatura da filiação de Arnô ao PSDB foi passada na manhã de ontem pela deputada estadual Maria Lúcia, presidente do diretório municipal do PSDB, em entrevista à rádio Cruzeiro FM (92,3 MHz), no Jornal da Cruzeiro.

Arnô foi ouvido na tarde de ontem e confirmou a sua ida definitiva para o PSDB. Entrevista completa dele será veiculada hoje, na primeira edição do Jornal da Cruzeiro, a partir das 7h.

“Conversamos muito a respeito disso e o que pesou foi a questão da coerência. Quando o partido foge da sua carta programática, aqueles que são históricos, como é o caso do Arnô, não concordam mais com o partido”, afirma Maria Lúcia. Segundo ela, Arnô é uma liderança importante e não pode ficar fora do jogo político.

“Ele tem uma história sindical e pode dar boa contribuição ao PSDB, pegando todas as bases populacionais. Ele conheceu nossa carta programática e aceitou a Social Democracia.

No dia 9 de maio teremos uma reunião, e com as novas filiações a de Arnô será muito bem-vinda no partido”, destaca.

Esse sentimento de acolhimento dos tucanos e a falta de espaço no PT fez com que o ex-vereador aceitasse o convite tucano para filiar-se ao PSDB.

“Na realidade, quando fui convidado pelo PSDB para dar uma passada na convenção deles e jamais imaginei que fosse ser tão receptivo, que seria tão cortejado pelo partido. Uma passagem simples.

O pessoal me aplaudiu de pé. Depois, Pannunzio conversou comigo, depois a deputada e por fim o ex-prefeito Vitor Lippi”, afirma. Arnô queixou-se de muitas coisas, falou de decepções e disse, por fim, que chegará de cabeça erguida no PSDB.

“Não devo nada a ninguém, vou continuar trabalhando pela nossa cidade e não estou fazendo nenhuma espécie de barganha”, ressalta.

Fonte: Notícia publicada na edição de 23/04/2013 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 006 do caderno A

 

Anúncios