Tags

,

Em nome do Grupo de Educação à Prevenção a AIDS em Sorocaba (Gepaso), Maria Lucila Magno utilizou a Tribuna Popular da Câmara no início da 19ª sessão ordinária para cobrar regularidade no repasse de verba da prefeitura.

“Estamos aqui representando sete mil infectados na cidade que entre outras mazelas, como o preconceito e a discriminação, sofre com o descaso do poder público”, iniciou.

Devido ao atraso do repasse referente ao convênio com o município, a academia da entidade chegou a ter suas atividades interrompidas, correndo o risco de ser fechada. “O plano deste ano foi apresentado em outubro de 2012. Nós cumprimos o prazo; de lá para cá não há cumprimento de prazo”, finalizou.

Em nome do governo municipal, o vereador Paulo Mendes (PSDB) informou que a solução ao impasse foi dada na última sexta-feira, 12, e que o repasse já está sendo providenciado.

Os vereadores Antonio Carlos Silvano (PMDB) e Luis Santos (PMN) lamentaram o atrasado no repasse de verbas a entidades do município. “As instituições sofrem com as consequências do descaso de que foram alvo nesses três meses”, disse Luis Santos.

Já o vereador José Crespo (DEM) ressaltou que o problema referente à transferência de dotações para o terceiro setor, incluindo as emendas parlamentares, ainda não está totalmente resolvido, pois a prefeitura espera o fim da ação civil pública impetrada pela promotoria.

Fonte: Site da Câmara Municipal de Sorocaba

Anúncios