Tags

,

Em respostas às indagações do vereador Irineu Toledo (PRB), feitas por meio de requerimento, a Prefeitura informou que até o dia 20 de fevereiro havia 39.422 pacientes aguardando consultas médicas em 47 especialidades.

Ainda conforme essas respostas, apenas em duas especialidades médicas não havia demanda reprimida: pediatria e ginecologia.

No requerimento que fora enviado à Prefeitura, o vereador pedia informações a respeito dos atendimentos em dez especialidades médicas porque, nelas, segundo reclamações dos munícipes que o procuraram, havia demora excessiva no agendamento de consultas e nos retornos aos médicos.

Nas especialidades citadas pelo vereador, os números de pacientes que aguardavam atendimento eram, segundo a resposta da Prefeitura, os seguintes: cardiologia, 2.079 pacientes; otorrinolaringologia, 376; pneumologia, 33; ortopedia, 154; vascular, 844; oftalmologia, 19.455; neurologia, 4.182; gastroenterologia, 1.585; urologia, 34. Nessas especialidades, portanto, há 28.742 pessoas aguardando atendimento.

A Prefeitura alega que a Secretaria de Saúde, observando o crescimento populacional e consequentemente o aumento da demanda reprimida nas especialidades, vem desenvolvendo atividades, desde março de 2012, que visam diminuir esse problema por meio da melhora do acesso da população a esses serviços, com atendimentos descentralizados.

Essas atividades – ainda de acordo com a resposta da Prefeitura – são as seguintes: a) Especialidades no Bairros; b) Quinto turno na Policlínica; c) Mutirões de final de semana e d) Carreta de Especialidades.

O vereador Irineu considera que “embora a Prefeitura diga que esse número vem diminuindo, o fato é que a população está sofrendo demais, é muita gente aguardando atendimento, e assim tendo de conviver com a dor por um tempo longo esperando a sua vez de ser atendida, sujeitando-se a riscos.

E, por isso, tem o direito de reclamar e exigir mais agilidade no atendimento de suas necessidades.”

Acamados:  Em relação ao Serviço de Atendimento Domiciliar aos Acamados, que atende pacientes com limitação de sua autonomia e que, por isso, não conseguem buscar atendimento na Unidade Básica de Saúde, a Prefeitura informa que assiste a 1.512 pacientes, os quais recebem visitas periódicas das equipes desse serviço.

Ainda em resposta às indagações do vereador Irineu Toledo, a Prefeitura informa que nos últimos quatro meses de 2012, o serviço fez os seguintes atendimentos: solicitações atendidas, 326; pacientes matriculados, 260; visitas domiciliares, 7.821, e visitas a pacientes oncológicos, 156. Visitas domiciliares, números acumulados desde 2000: 396.708 visitas.

Fonte: Site da Câmara Municipal de Sorocaba