Tags

, , , , , , , , , , , , , ,

Uma comissão de vereadores de Sorocaba esteve na manhã de ontem no Estádio Humberto Reale para divulgar a Organização Não-Governamental (ONG) Azul Celeste, que será responsável por mobilizar o comércio e empresários da indústria a contribuírem em dinheiro para as obras de revitalização do estádio.

Fazem parte da diretoria da ONG os vereadores Rozendo de Oliveira; Anselmo Neto (PP); Antônio Carlos Silvano (PMDB); Izídio de Brito (PT); João Donizeti (PSDB); e Francisco Moko Yabiku (PSDB). São 12 membros titulares mais cinco suplentes.

A ideia é que o espaço torne-se o centro de treinamento e administrativo do São Bento, clube que completará, em 14 de setembro do ano que vem, seu centenário de fundação.

O projeto arquitetônico já existe e foi fornecido, gratuitamente, pela Prohidro, conforme lembra o presidente da Comissão de Reconstrução do Estádio Humberto Reale, Laor Rodrigues.

O objetivo da ONG Azul Celeste, segundo informou seu presidente, vereador Rozendo de Oliveira (PV), é conseguir o apoio de pelo menos 500 empresários.

Se cada um contribuir com o valor de R$ 500 — e o parlamentar acredita que isso seja possível –, serão, no mês, R$ 250 mil para o Estádio Humberto Reale. “Quanto mais melhor. Nosso objetivo é entregar à sociedade um espaço em que possamos investir no esporte profissional.

Sorocaba é conhecida pelo futebol e pelo basquete, mas temos mais de 40 modalidades esportivas que poderiam ser desenvolvidas na cidade”, observa.

A apresentação oficial da Azul Celeste contou também com a presença de torcedores, que levaram bandeiras e rojões. O secretário municipal de Governo e Relações Institucionais, Paulo Francisco Mendes, reafirmou que a Prefeitura dará total apoio à revitalização do Humberto Reale, como já vem fazendo desde novembro passado, quando aparou o gramado e removeu a parte da estrutura das arquibancadas e, também, das torres de iluminação.

Disse que até, se preciso for, a Prefeitura poderá ajudar com recursos públicos. “O Humberto Reale é um patrimônio sorocabano, assim como o São Bento, que fará cem anos no ano que vem”, observou.

Com relação à captação de recursos pela ONG composta por vereadores, as expectativas são boas para Laor Rodrigues.

“Não há menor dúvida que uma comissão, uma ONG formada por vereadores, dá mais credibilidade e confiança ao público. Acreditamos e esperamos que em 15 de agosto deste ano, aniversário de Sorocaba, possamos presentear a cidade com a revitalização concluída do Humberto Reale”, afirma Laor.

Transparência

Ontem, a ONG retirou o registro de inscrição municipal e também abriria a conta corrente. “Tudo o que recebermos na conta, ao final do mês, emitiremos extratos para prestar contas aos apoiadores dessa causa”, garante o vereador Rozendo.

A diretoria da Azul Celeste se manterá por três anos e, caso os vereadores que a compõem não sejam reeleitos, eles continuarão nos cargos da ONG.

De uma forma ou de outra, os vereadores estão dispostos a ajudar na causa. “Aliás, é nossa obrigação. Somos vereadores, representantes do povo, portanto, temos de cuidar dos interesses da sociedade e o São Bento é de Sorocaba, assim como o Humberto Reale”, diz Rozendo.

O lema da Azul Celeste é “um pouco de muitos”. “Hoje (ontem), já mantivemos contato com duas grandes empresas e obtivemos êxito, com uma contribuição bem significativa”, declarou o vereador Rozendo.

Estiveram presentes na visita também os vereadores José Caldini Crespo (DEM), Neusa Maldonado (PSDB), Ditão Oleriano (PMN), Pastor Luís Santos (PMN), Vítor do Super José (PRP) e Emílio Ruby (PSC), que chegou ao final do evento.

Laor aproveitou para lembrar a campanha de sócios do São Bento, informando que os interessados podem procurar a diretoria do clube no Estádio Municipal Walter Ribeiro (CIC) para associar-se.

Pelo projeto de arquitetura, o Humberto Reale terá vestiário, guarita, acesso principal totalmente revitalizados, além de na parte superior contar com oito apartamentos que poderão abrigar até dois jogadores cada, diminuindo os custos do clube com estadias em hotéis ou casas de aluguel.

Fonte: Notícia publicada na edição de 19/01/2012 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 1 do caderno D, pelo repórter Fernando Guimarães.

Anúncios